Maroon 5 - "Payphone (feat. Wiz Khalifa)"

É assim que se deixa um fracasso comercial completamente para trás. 'Hands All Over' representou o primeiro tiro pela culatra na carreira bem-sucedida do Maroon 5. Os singles só eram executados pelo espectro mais adulto das rádios americanas e o tombo de popularidade era mais do que notável. Foi aí que Adam Levine foi convidado para ser jurado do reality The Voice e ao lado de Christina Aguilera moldou o maior sucesso da banda com o Pop mesclado de “Moves Like Jagger”. Tendo o Mainstream de volta a seu favor e um espaço maior do que nunca na mídia, o quinteto está prestes a lançar o disco que pode mudar sua história.

No objetivo de endossar o renascimento da banda, a carro-chefe de Overexposed traz o mesmo time envolvido em "Moves Like Jagger" na primeira semi-balada a liderar um disco deles. Não se engane pela presença inesperada do rapper Wiz Khalifa, pelas capas no estilo psicodélico dos anos 70 ou pela definição da Rolling Stone como "feita para as picapes com sabor de Disco Music”. Payphone tem o mesmo balanço de uma Never Gonna Leave This Bed da vida e emerge a voz marcante de Adam como poucas vezes antes. A música trata de separação, podendo ser uma resposta direta ao divórcio recente do vocalista com a modelo Anne Vyalitsyna. Existe muita produção artifical aqui, mas eles se esforçaram para manter o elemento orgânico com a adição de harmonias de guitarra.



A composição malmente pode ser associada ao grupo que deliciou o mundo com a franqueza de Songs About Jane há cerca de dez anos atrás. O foco é na história de um rapaz que tenta se reconciliar de todas as formas com sua companheira depois de o relacionamento ter chegado ao fim. Ele está gastando todo o seu dinheiro no telefone público, enquanto tenta manter contato, mas nunca consegue retorno. Daí em diante é o clichê de sempre nas baladas Pop.

“Se o ‘felizes para sempre’ existisse / Eu ainda estaria abraçando você daquele jeito / E todos esses contos de fadas são cheios de besteira / Mais uma canção ridícula de amor e estarei de saco cheio.”

Como vocês podem imaginar só pela descrição, Payphone se joga completamente no território Bruno Mars de fazer música. Tal qual "Grenade" e "Just The Way You Are", é dona de uma sequência pesada de pianos que se acopla a uma letra hiper-dramática para não desgrudar das FMs com facilidade. Essa é a terceira colaboração que liga Adam Levine ao produtor Benny Blanco. Além de atingirem o #1 com ‘Jagger’ no último ano, os dois trabalharam juntos em Stereo Hearts do Gym Class Heroes, o que significa que em termos de recepção, o novo single deve atingir este mesmo campo.

O guitarrista já comentou em entrevista que esse será o trabalho mais Pop do Maroon 5, "Payphone" chega para confirmar isso. Resta escutá-la ao longo desse mês na esperança de encontrar coisas mais interessantes assim que o álbum chegar às lojas.

Comentários, o lugar da sua opinião

Tags