StayPOP

Nicki Minaj - ‘Pink Friday: Roman Reloaded’

A origem de Nicki Minaj não contava com nenhum tipo de excentricidade, os versos é que importavam. Em suas três Mixtapes, Nicki era uma das únicas mulheres que questionavam a dominação masculina no Hip-Hop. Era 2009 quando Beam Me Up Scotty foi apresentada ao público. Naquela época, Lil Kim, Missy Elliott, Queen Latifah e Eve já estavam enterradas pelo Mercado e a tempestade eletrônica nas rádios afogava o reinado do R&B/Hip-Hop, ou seja, não havia espaço para aquele estilo. Ainda assim, a demanda de algumas canções da Mixtape nas rádios mostrou que o mundo precisava daquilo de volta. Era o suficiente para Minaj começar seu domínio e aparecer como colaboradora em dezenas de hits no ano seguinte, incluindo parcerias com Usher, Mariah Carey, Christina Aguilera e Kanye West.

Com alter-egos incontáveis e um talento vocal destacável como trunfo, Nicki conquistou o respeito da mídia e preencheu um grande vácuo na cultura Pop. Depois de seu surgimento, o rap feminino voltou a ser tendência e alcança seu ápice no corrente ano através de uma leva talentosa de moças esperançosas como Azealia Banks, Brianna Perry e Iggy Azalea, por exemplo.



O lançamento de 'Pink Friday: Roman Reloaded' representa uma artista livre dentro de suas possibilidades, mas compromissada com a obrigação de fabricar hits. Não a coloque numa única categoria, Nicki passeia pelo Rap fazendo paradas no R&B romântico, no Pop e na Dance Music, sem restrições. A lista de produtores também é vasta, provavelmente este é o primeiro disco versátil o suficiente para ter Hit-Boy [Ni**as In Paris], Alex da Kid [Love The Way You Lie], RedOne [On The Floor], David Guetta [I Gotta Feeling], Dr. Luke [todos os singles do Teenage Dream] nos créditos. A pergunta é: Isso é uma maneira de demonstrar diversidade ou ela se vendeu?

"Provavelmente me tornei comercial / Acabei de filmar um comercial / Cheguei voando no set e só vôo em jato particular / Minha propaganda é global e a sua é local / Eu rio dos que não alcançaram a fama: Nicki Pop! / A única coisa que é Pop são aqueles que apóiam o meu produto / Fique zoando enquanto reforço o meu revólver"

Roman Reloaded (Feat. Lil Wayne)



A primeira metade é recheada com versos exibicionistas neste nível e batidas insanas de Hip-Hop, tudo o que o álbum anterior deveria ser. Assunto é o que não falta. Super Bowl, Grammy, o valor dos contratos, o total de vendas são alguns dos temas. Nicki não dispensa as brincadeiras: "Quando estou sentada ao lado da Anna, realmente estou sentada ao lado da Anna / Não preciso de metáforas ou punchlines, realmente estou ao lado da Anna", exclama em "Come On A Cone" fazendo referência à sua proximidade com a editora de moda Anna Wintour no evento de lançamento da nova linha Marc Jacobs. Em sequência virão mais cerca de sete outras faixas em construção semelhante, inclusive "Roman Holiday", o som intenso que abre o álbum brilhantemente e que teve aquela performance polêmica no Grammy 2012

"Champion", melhor canção do disco, também faz parte dessa primeira zona. Traz Drake, Young Jeezy e Nas no banco do carona e é como uma retrospectiva de todas as conquistas que vieram recentemente, fará muito bonito quando vier a ser lançada oficialmente. Mas a partir daqui a postura gângster se desfaz.


As próximas quinze faixas [contando a versão Deluxe] fazem exatamente o que Minaj disse que não faria: Tornar-se pop. O sucesso massivo de Super Bass, Bonus Track do primeiro 'Pink Friday', surgiu para apetecer a fome pelo Mainstream. A sequência é extremamente genérica, ao ponto de soarem como b-sides ou demos em alguns momentos. Óbvio que os hits virão exatamente dessa segunda parte. "Pound The Alarm", "Whip It", "Marilyn Monroe" e, principalmente, "Va Va Voom" não escondem o seu potencial. Mas projetar um álbum que conecte duas audiências tão diferentes é mais do que dividi-lo em duas metades. Eminem deu uma lição de como fazer isso com 'Recovery', seu último trabalho, mesma coisa com Drake e seu 'Take Care'. As vendas da primeira semana de Roman Reloaded provaram que Nicki não é uma marca tão imbatível, o álbum vendeu 120 mil cópias a menos que o primeiro, números frustrantes para uma artista que conquistou seu próprio espaço neste intervalo.

O veredito final é categórico. Roman Reloaded fala duas linguagens inteiramente diferentes e separa ainda mais os públicos de Nicki. É um pacote desunido, confuso e longo demais, que dificilmente vai prender um ouvinte por todas as suas vinte e duas faixas. Embora seja uma coletânea de vários hits, o projeto foi um dos mais mal promovidos do ano até o momento. Começou com os singles promocionais, os adiamentos, as confirmações que mais tarde eram contestadas e o mais incrível, a pressa para lançá-lo era tanto que nem esperaram o clipe da carro-chefe sair. O vídeo de 'Starships' já está virando lenda urbana e é cobrado diariamente pelos fãs da cantora no Twitter.

Provavelmente o novo Pink Friday será muito menos bem-sucedido na realidade do que foi em seu planejamento, e espero que isso seja o bastante para que Nicki pare de tentar agradar o mundo inteiro e foque apenas no flow agressivo, na imaginação fértil e nas rimas quentes que vieram de início.

Comentários

Publicado
Levy Costa
Análises

Top Artistas